O piano do pai dela

Tão longe, tão perto
Tão dúbio, tão certo
Fechado e aberto
Vazio, (in)completo

Licor e piano
Mutantes e Caetano
Cigarro com café
E palavras e gestos e risos e fé

No tempo, no vento
No riso, no risco
No amor, na dor, na cor, no que for
Fé em Má e em Rô

Tão perto, tão certo
Tão perto, aperta
Tão longe é incerto
Tão súbito, desperta

É mesmo frágil, pois que livre e leve
Tão solto que afina como desafina
Algo que não se mede, não se pede ou que se negue
Sem você não encontro a rima
De duas – uma e mais uma menina

Por enquanto, é verdade
Já que sem pedras da cidade, da ansiedade, da vontade, da vaidade, da idade
Meninas que somos, meninas que fomos
Temos a amizade, a liberdade, a cumplicidade, a saudade

9 thoughts on “O piano do pai dela

  1. Linda lembranca filha Sua poesia eh maravilhosa. Muito tocante!!! Que saudades das meninas!! Espero q sua viagem continue maravilhosa! Te amo Mae

    Sent from my iPhone

    >

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s